quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

No G-4 há 7 rodadas, Atlético-PB quer manter o ritmo rumo à classificação:

Trovão Azul só não ficou mais tempo entre os quatro primeiros colocados que o líder Botafogo-PB. No ano passado, o Atlético ocupou a lanterna nas 10 rodadas da 1ª fase,

Zagueiro Fernando é uma das referências do bom setor defensivo do Atlético de Cajazeiras
(Foto: Cisco Nobre / GloboEsporte.com)
Um dos times mais regulares do Campeonato Paraibano, o Atlético-PB não sabe o que é ficar de fora do G-4 desde a segunda rodada do estadual. A campanha do Trovão Azul de fato chega a ser surpreendente. E se torna mais impressionante se comparado com a temporada passada. Em 2016, o clube ficou na lanterna do campeonato em todas as 10 rodadas da 1ª fase (o clube só se livraria do rebaixamento no Quadrangular da Morte, que existia no regulamento da competição de 2016).

Os números não param por aí. A defesa atleticana em 2016 sofreu 14 gols nos dez jogos da primeira fase (11 nos primeiros nove jogos). Agora em 2017, o clube sofreu apenas três gols em nove jogos. O que faz dele a melhor defesa entre os 10 clubes participantes do Paraibano.

Presente em todas as partidas da equipe até então, o zagueiro Fernando não se surpreende com a boa fase do Atlético. O camisa três afirma que desde o início o planejamento do técnico Ederson Araújo era mesmo brigar nas primeiras colocações. Apesar disso, o Trovão Azul liderou o Campeonato em apenas uma rodada até então

- O nosso objetivo desde o princípio era brigar nas cabeças, era estar entre os primeiros lugares. A nossa campanha não é surpresa, ao menos para nós. A ideia era realmente buscar a classificação e eu acredito que estamos sabendo administrar isto. Afinal de contas, estamos em terceiro lugar – avaliou o defensor.

Disciplinado, Fernando sofreu apenas dois cartões amarelos no Paraibano. E comemora a boa fase. Afinal, a solidez na defesa tem sido a principal virtude do melhor representante do Sertão na competição.

O comprometimento dos jogadores no setor defensivo, contudo, às vezes resulta na falta de gols pelo ataque. São apenas seis gols marcados, numa média de menos de um gol por partida.

Globo Esporte PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário