quarta-feira, 1 de abril de 2015

Atlético-PB deve promover as estreias de França e Cleitinho contra o Lucena

Segundo o técnico da equipe sertaneja, Trovão Azul vai com o que tem de melhor para a partida diante do Tubarão do Norte. Times brigam para não cair de divisão

O Atlético de Cajazeiras tem uma batalha importante nesta quarta-feira contra o Lucena, adversário direto do time sertanejo na luta contra a zona de rebaixamento. E o Trovão Azul vai ter novidades para este confronto que acontecerá no Estádio Perpetão, em Cajazeiras, às 20h30.
 
 
 
As principais novidades em relação ao time que empatou com o Botafogo-PB, por 1 a 1, no último dia 15, são o meia Cleitinho e o atacante França, que foram repatriados pelo clube depois de muita negociação com o São Benedito do Ceará.
Além deles, o treinador Tassiano Gadelha conta com Renatinho e Marquelino, que estão recuperados de contusões e estão à disposição do técnico para a partida contra o Tubarão do Norte.
- Vamos poder contar com que há de melhor no elenco para esse jogo importante contra o Lucena. Esperamos contar ainda com o apoio da nossa torcida, para que possamos vencer e sair da zona do rebaixamento - disse o treinador.
Na tabela de classificação, o Atlético de Cajazeiras está na oitava posição, com oito pontos, mais com dois jogos a menos em relação ao adversário desta quarta-feira. Já o Lucena aparece à frente do Trovão Azul, com nove pontos conquistados em dez partidas.

Globo Esporte PB

Não é verdade! Relembre lendas e mentiras ligadas ao esporte



O comentário virou verdade ao longo dos anos. Mas, acredite, nem sempre é verdade. O  Vasco, por exemplo, não é o time mais vice do Brasil, tampouco o Corinthians ficou 11 anos sem vencer o Santos. E, sim, a seleção brasileira já foi derrotada com Romário e Ronaldo juntos no ataque. Alguns ídolos do ciclismo, do atletismo e do beisebol, por sua vez, só ganharam destaque por causa de uma mentira.
O UOL Esporte elaborou uma lista com lendas ligadas ao futebol brasileiro e à seleção. A lista também traz alguns esportistas que escreveram o nome no esporte após uma mentira, seja por doping (como Lance Armstrong e Ben Johnson) ou pela quebra das regras (como Rosie Ruiz e Dora Ratjen). As manchetes de jornais propositalmente mentirosas também são lembradas neste 1º de abril.  
Lendas do futebol brasileiro
Tabu do Corinthians
O jejum de vitórias do Corinthians contra o Santos é válido apenas nos jogos do Paulistão. O time corintiano venceu o Santos quatro vezes entre 1957 e 1968: no Rio-SP de 1958, 1960 e 1961, além de uma partida da Taça São Paulo de 1962.
Pioneiro
O primeiro clube a aceitar um jogador negro no clube não foi o Vasco. O Bangu fez isso ainda em 1905 -- Francisco Carregal atuou pelo time de Moça Bonita. A equipe vascaína jogou com negros no time apenas em 1923.
Raça uruguaia?
O sangramento na testa de Hugo De León na final da Libertadores de 1983, contra o Peñarol, não ocorreu em uma dividida ou agressão. O fato se deu porque o zagueiro uruguaio colocou o troféu na cabeça durante a comemoração do título inédito e acabou cortado por um prego.
Rei do Vice?
O Vasco não é clube com mais vices entre os 12 maiores times do País. O time vascaíno é o quinto colocado, com 37 derrotas em finais. Até o Flamengo vem antes, com 39. Os líderes são Cruzeiro (44), Atlético-MG (43) e São Paulo (43).
Lendas da seleção
Era quadrangular
A partida entre Brasil e Uruguai na Copa de 1950 não era uma final. O jogo disputado no Maracanã, sob os olhares de 173 mil pessoas, era válido pela terceira rodada de um quadrangular decisivo -- Suécia e Espanha se enfrentaram no Pacaembu no mesmo dia (16 de julho) e horário (15h). Por sorte -- ou azar do Brasil --, o confronto valia a taça, pois apenas as duas seleções ainda tinham chance de ser líder da chave.
Romário e Ronaldo já perderam juntosA dupla conquistou 14 vitórias em 19 jogos, mas acabou derrotada duas vezes em campo. O primeiro revés ocorreu em 1997 (4 a 2 para a Noruega). O segundo em 1998, às vésperas da Copa da França (1 a 0 para a Argentina, no Maracanã).
Sem chapéu na estreia Muitos dizem que Ronaldinho Gaúcho estreou com chapéu e gol pela seleção brasileira, em famoso lance da Copa América de 1999. Mas, na verdade, a jogada não ocorreu em sua primeira partida pela seleção. O meia havia estreado um jogo antes, em um amistoso contra a Letônia.
Ele está vivo
O lateral Branco convive com um falso mito de ter "matado" um jogador escocês depois de acertar uma cobrança de falta na cabeça do rival na Copa de 90. Por muitos anos existiu o falso rumor de que o escocês, anos depois, morreu em função de sequelas da bolada. Mas ele vive até hoje.
Quadrado mágico invicto
Ronaldinho, Kaká, Ronaldo e Adriano, juntos, conquistaram 100% dos pontos na Copa 2006. Na única derrota no Mundial, para a França, ao contrário do que muitos pensam, o Brasil jogou sem o famoso quadrado mágico. Parreira sacou Adriano e reforçou o meio-campo com Juninho Pernambucano.
Lendas do esporteO Dream Team, time de basquete norte-americano campeão nos Jogos Olímpicos de 1992, em Barcelona, foi derrotado antes da competição. O time de Michael Jordan, Magic Johnson, Charles Barkley, Patrick Ewing e Larry Bird acabou superado por um time de jovens promessas, como Grant Hill, Penny Hardaway e Chris Webber. Em um documentário, Mike Krzyzewski, assistente do técnico do Dream Team, Chuck Daly, disse que o comandante da equipe queria mesmo uma derrota naquela partida para mostrar que não existia imabatíveis no esporte.
Grandes mentirosos do esporte
Rosie Ruiz
A cubana Rosie Ruiz ganhou fama ao cruzar a linha de chegada da maratona de Boston na primeira posição, superando Jacqueline Gareau, do Canadá, em abril de 1980. A "maratonista", porém, entrou na prova a cerca de um quilômetro antes do fim. Ruiz usou o metrô para percorrer a maior parte do trajeto. Oito dias depois, a farsa foi descoberta e Gareau foi declarada vencedora.
Dora Ratjen
Uma das melhores saltadoras do mundo da década de 1930 na verdade, não era mulher. A alemã Dora Ratjen ficou em quarto no salto em altura na Olimpíada de Berlim, em 1936. A verdadeira identidade só foi descoberta de 1938, quando passageiros de um trem acharam estranho a barba por fazer. Dora, na verdade, chamava-se Heinrich Ratjen, criada como menina na infância
Lance Armstrong Punido por doping, Lance Armstrong perdeu seus sete títulos de Volta da França, além de uma série de patrocinadores. O americano era alvo de acusações de doping desde que se recuperou do câncer, em 1996. Armstrong negou veementemente as alegações por mais de uma década. Em 2012, a Usada (Agência Americana Anti-Doping) apresentou um relatório de mil páginas provando o uso de substâncias ilícitas - e de um esquema de troca de amostras em exames de urina. O ciclista americano acabou banido do esporte.
Ben Johnson Dias depois de levar a medalha de ouro com recorde mundial na final dos 100 m nas Olimpíadas de Seul, em 1988, Ben Johnson foi pego no exame antidoping e teve de entregar a medalha ao rival Carl Lewis. Além disso, o atleta canadense perdeu todas as suas marcas.
Alex Rodriguez O astro do New York Yankees era a grande estrela do beisebol norte-americano e o jogador mais bem pago da MLB. Em agosto de 2013, o jogador foi acusado de doping e suspenso por 211 jogos. Rodriguez tentou recorrer da punição por doping, mas a pena acabou sendo pesada mesmo após uma nova análise
Marion Jones
Em 2007, a atleta confessou que se dopou durante as Olimpíadas de Sydney, em 2000. Na ocasião, a norte-americana levou ouro nos 100 m rasos, nos 200 m rasos e no revezamento 4 x 100m. Com o doping, a velocista foi desclassificada das provas e ainda foi condenada a seis meses de prisão por falso testemunho.

Brincadeiras no 1º de abril
Puyol careca
O zagueiro campeão mundial em 2010 perdeu os cabelos no dia da mentira espanhol, comemorado dia 28 de dezembro. na edição de 2007, Puyol apareceu nas páginas do jornal espanhol "Sport" com a cabeça raspada. Mas tudo não passou de brincadeira. O espanhol ostenta as madeixas até hoje, sem nunca mudar o visual,
Ronaldinho no Chivas? Em 2010, no mesmo "Dia dos Inocentes", o jornal mexicano "Récord" cravou o acerto de Ronaldinho Gaúcho com o Chivas Guadalajara. Tudo não passou de brincadeira. A montagem na capa trazia o craque segurando a camisa da equipe. Dias depois, Ronaldinho foi contratado pelo Flamengo. Em 2014, o meia acertou com um time mexicano, o Querétaro.

Uol Esporte Futebol

ABC conhece adversário da 2ª fase da Copa do Brasil nesta quarta-feiraO Bicolor vem de vitória no clássico com o Remo por 3 a 1 e aos poucos vai se encaixando na temporada. A equipe está na semifinal da Copa Verde e iniciou a Taça Estado do Pará com duas vitórias e uma derrota, após ficar de fora das finais do primeiro turno.

Paysandu e Águia Negra se enfrentam nesta quarta-feira, a partir das 20h30, na Curuzu, em Belém

 
O ABC irá conhecer na noite desta quarta-feira (1º) o seu adversário na segunda fase da Copa do Brasil. Paysandu e Águia Negra se enfrentam no estádio da Curuzu, em Belém, às 20h30, e definem o classificado. No jogo de ida o Papão empatou por 2 a 2 e agora joga por um empate sem gols ou por 1 a 1 para avançar na competição nacional.
 
 
O Bicolor vem de vitória no clássico com o Remo por 3 a 1 e aos poucos vai se encaixando na temporada. A equipe está na semifinal da Copa Verde e iniciou a Taça Estado do Pará com duas vitórias e uma derrota, após ficar de fora das finais do primeiro turno.
 
Já a Águia está nas quartas de final do campeonato susl-mato-grossense, mas em situação delicada. A equipe perdeu o jogo de ida por 2 a 0 para o Comercial-MS e está ameaçada na competição,
 
O árbitro amazonense Edmar Campos da Encarnação vai comandar o jogo, tendo como assistentes Marcos Santos Vieira e Alexsandro Lira de Alexandre, ambos do Amazonas. Paysandu e Águia Negra se enfrentam nesta quarta-feira, a partir das 20h30.
 
Portal no Ar

II Torneio de Futsal Feminino será realizado em Jucurutu




Com o apoio da Prefeitura Municipal, sob a administração do prefeito George Queiroz, junto a Secretaria de Esporte local, no próximo dia 12 de abril será realizado em Jucurutu, no Ginásio Ailson Lopes, o “II Torneio de Futsal Feminino Aberto”.
 
A equipe organizadora confirma que 10 equipes estão confirmadas para a competição, que no ano passado teve como campeão, o selecionado do Potiguar de Mossoró. O torneio premiará o time campeão com R$ 600,00, medalhas e troféu. O vice-campeão ganhará R$ 200,00 e o terceiro colocado receberá R$ 100,00.
 
Fonte: Blog Danilo Evaristo

Marcos Madeira é eleito presidente da Confederação Brasileira de Futsal

Dirigente foi o vencedor do pleito, que teve apenas a sua candidatura concorrendo, em função de uma aliança com a chapa rival

 
 
 

Ex-presidente da Federação Mineira, Marcos Madeira foi eleito, nesta terça-feira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol de Salão, em pleito com chapa única, uma vez que seu adversário, Nilton Romão, desistiu de concorrer na última semana. Madeira terá um mandato de quatro anos e encontrará uma Confederação sem patrocinador master desde o fim de 2013 e com uma dívida estimada em R$ 6 milhões.

- Os presidentes das federações são as razões de ser da Confederação Brasileira de Futsal. Os senhores têm que ser recebidos com tapetes vermelhos e nós o faremos. Só não nos peçam nada que firam os estatutos e os regimentos. Nos critique, mas com críticas construtivas, dando os caminhos a seguir. Somos um lado só, uma unidade, a Confederação é de todos. O tratamento será igualitário, assim como as cobranças - afirmou Madeira, em seu discurso de posse.

Participaram da eleição na sede da CBFS, em Fortaleza (CE), todos os 27 presidentes das federações filiadas. Madeira substitui Renan Tavares, que poderia exercer o cargo até o fim de 2017, mas decidiu antecipar as eleições a fim de tentar melhorar a situação da entidade. Além de Madeira, a chapa "CBFS para todos" conta com Weber Magalhães para a vice-presidência geral, Louise Bedê para a vice-presidência de competições, e Nei de Oliveira para a vice-presidência administrativa.

- Todos já sentiram as dificuldades que teremos pela frente, serão enormes, mas é um desafio que vamos vencer, com toda a certeza. Quero todos imbuídos em um único sentido: colocar este esporte genuinamente brasileiro no local onde ele merece estar. Esta é uma ocasião para comemorar - afirmou o novo mandatário da entidade máxima do futsal brasileiro.

Além da crise financeira, Madeira terá que lidar com um boicote coletivo de jogadores à seleção. Para piorar a situação, o craque Falcão trabalha nos bastidores para que o selecionado canarinho passe a ser gerido pela CBF. O maior jogador de futsal da história mantém conversas avançadas com o futuro presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, e uma reunião até o próximo dia 20 de abril deve selar o destino do futsal brasileiro

 LANCENET

Corinthians pega Danubio e "torce" por rival para garantir vaga

Timão pode se classificar às oitavas até com um empate, caso o São Paulo vença o San Lorenzo. Equipe de Tite entrará em campo já sabendo o que precisará fazer

 
Depois de a temporada 2015 começar com certa desconfiança da torcida sobre o elenco, o Corinthians tem nesta quarta-feira a possibilidade de se firmar ainda mais como um dos favoritos ao título da Libertadores. O Timão enfrenta o Danubio, do Uruguai, às 22h (horário de Brasília), na arena, e pode sair de campo classificado às oitavas de final com duas rodadas de antecedência. Para isso, precisa da colaboração do rival São Paulo.

O Corinthians lidera o Grupo 2 com nove pontos. O São Paulo tem seis e o San Lorenzo, três. Horas antes do jogo do Timão, Tricolor e Ciclón se enfrentam na Argentina: caso o rival vença, o Timão pode se classificar às oitavas com um empate com o Danubio: iria a 10 pontos, abrindo sete da equipe argentina, que só poderia somar mais seis. O time uruguaio, sem pontos, apenas cumpre tabela.



Corinthians: Tite montou o Corinthians sem novidades no treino de terça-feira, em Itaquera. Como Fábio Santos continua no departamento médico, Uendel segue como titular na lateral esquerda. Gil e Elias retornaram da seleção brasileira e entram normalmente. A formação é a seguinte: Cássio, Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf; Jadson, Elias, Renato Augusto e Emerson; Guerrero.

Danubio: com três derrotas e a pior campanha da chave, o Danubio está com a cabeça no Campeonato Uruguaio. A intenção, porém, é encerrar a participação no torneio internacional, pelo menos, com alguns pontos. O técnico Leonardo Ramos não divulgou a escalação, mas o time deve ir a campo com: Franco Torgnascioli, Matías Velázquez, Cristian González, Matías De Los Santos e Federico Ricca; Fabricio Formiliano, Nicolás Milesi, Leandro Sosa e Ignacio González; Bruno Fornaroli e Matías Castro.


Corinthians: Fábio Santos e Luciano, lesionados

Danubio:  o meia Marcelo Tabárez e o atacante Gonzalo Barreto, lesionados.

Globo Esporte

Salgueiro avança na Copa do Brasil e arma duelo histórico contra o Flamengo



Um jogo histórico para o sertão pernambucano, sem dúvida alguma.
O Salgueiro receberá o Flamengo na Copa do Brasil. O inédito duelo contra o time mais popular do país, no Cornélio de Barros, só se tornou possível por causa da belíssima apresentação do Carcará em Teresina, onde goleou o Piauí por 5 x 1, com três gols de Kanu. O Mengão já havia despachado o Brasil de Pelotas.

É fato que os 10.240 lugares do estádio serão ocupados às pressas. O mando já foi confirmado pelo presidente do clube, Clebel Cordeiro, com uma frase antológica. “Por que comedor de rapadura de Salgueiro só pode assistir a jogo pequeno? Jogo grande ele tem que ver no estádio”.
Que não haja mudança para a Arena Pernambuco por uns trocados.

No Sertão, o jogo deve ser mesmo uma atração. Se na Região Metropolitana do Recife não há margem para discussão sobre a força das torcidas de Sport, Santa e Náutico, no interior a influência de flamenguistas e corintianos é considerável. Quanto mais longe, maior. Na última pesquisa de torcida encomendada pela FPF (Instituto Opine, 2008), o Trio de Ferro estabeleceu os seguintes percentuais: RMR 68,7%, Zona da Mata 51,6%, Agreste 34,4%, Sertão 11,2% e Sertão do São Francisco 6,8%. Neste caso, são 515 km desde o Marco Zero.

A possível renda recorde será somada às duas cotas do Salgueiro no torneio, de R$ 200 mil na 1ª fase e R$ 240 mil pela participação na 2ª. Por sinal, este ano o clube vem obtendo receita basicamente pelos seus méritos em campo, como na campanha no Nordestão até as quartas de final, com R$ 615 mil em premiação.

Esta será a segunda ida do Fla ao interior do estado para uma partida oficial. Em 1986 passou no Agreste. Num Lacerdão lotado, com 24.450 torcedores, perdeu do Central por 2 x 1. Chegou a vez do Salgueiro fazer história…

Este post foi publicado em: Sem categoria Listada nas Tags: ,,, por: Cassio Zirpoli. Arquivado em: Link permanente.     

terça-feira, 31 de março de 2015

Caiçara Futebol Clube é uma das novidades desse ano



A competição mais importante da região está se aproximando do seu início, e as equipes estão se preparando para participar.

A vila Caiçara município de Paraná terá duas equipes esse ano, uma a tradicional Associação de Caiçara do desportista Valdir, a outra o Caiçara Futebol Clube de Fernando.

O Caiçara é uma equipe nova, mas aos poucos vem conquistando seu espaço, em apenas três anos de existência, o time já foi campeão municipal e terceiro colocado, e conquistou recentemente o torneio início da competição local.

Uma equipe jovem com muita determinação e promete dar muito trabalho nessa edição da CPF, sendo essa a sua primeira participação

Sobre o grupo no qual está inserido, o F, que tem as equipes Associação de Caiçara seu principal rival, TAMEC atual campeão da Copa Janduir Diniz e ACEV de Marcelino Vieira que está de volta, Fernando falou que é um grupo bom, e ver grandes chances de conseguir a classificação.

Sérgio atleta do município é goleador e um dos principais jogadores da competição, o dirigente falou que contratou dois jogadores de José da Penha, Julio um dos destaques na Copa Janduir Diniz, Ailson  e outro de Baixio CE, que não teve o nome revelado, mas que se trata de um jogador muito talentoso.

O Caiçara Futebol clube tem sua estreia programada para o sábado dia 18, justamente o primeiro dia da competição, jogará em casa contra o ACEV.

No dia 25, a equipe faz o clássico contra a Associação, e dia 02 de maio recebe o TAMEC.

A equipe terá os três primeiros jogos em casa, sendo um campo neutro contra a equipe de Valdir, aliás as duas equipes tem a vantagem de viajar apenas duas vezes na primeira fase, uma partida em Marcelino Vieira e outra em Tenente Ananias.

Copa Primo Fernandes

Sem torcida, dinheiro e qualidade, times pequenos patinam no Paulista

Maior tempo de preparação para os grandes e abismo financeiro fazem com que equipes menores praticamente não incomodem os rivais mais tradicionais neste ano

 
Os quatro maiores clubes de São Paulo viveram, neste último final de semana, uma situação pouco comum no Paulista deste ano. Com a derrota do Palmeiras para o RB Brasil, por 2 a 0, e o empate do Santos com o São Bento, em 2 a 2, foi a segunda vez que os grandes perderam quatro pontos para equipes do interior em uma mesma rodada - aconteceu antes na segunda, quando a Ponte Preta bateu o Verdão, e o Peixe não conseguiu vencer o Mogi Mirim.
Com exceção deste dois momentos, os enfrentamentos de Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo com os pequenos têm sido de rara facilidade, mesmo em competições recentes. Ao fim da 13ª rodada, os quatro mais tradicionais perderam, juntos, apenas 18 pontos nesses confrontos. A esta mesma altura da competição, em 2014, a dificuldade era consideravelmente maior: as surpresas somavam 31 pontos roubados – há 10 anos, eram 37.



Se o abismo econômico é um argumento comum, mas que não chega a ser novo, uma mudança no calendário é citada para explicar a diferença vista dentro de campo nesta temporada. Há tempos que os grandes não tinham tantos dias de preparação antes da estreia no estadual.
Melhor campanha da competição deste ano, o Corinthians teve 27 dias de pré-temporada – que permitiram, inclusive, uma excursão aos EUA em janeiro – , enquanto que, em 2013, foram só 13 dias para acertar o time antes do primeiro jogo oficial. Invicta e já classificada, a equipe de Tite é líder geral do campeonato, com 35 pontos – quatro perdidos em empates com Ituano (1 a 1) e RB Brasil (0 a 0). Na edição passada, após 13 partidas, o clube do Parque São Jorge tinha sido batido por São Bernardo, Ponte Preta e Bragantino, além de uma igualdade com o Mogi Mirim. Com Mano Menezes no comando, ficaria fora do mata-mata.
– Evidente que (a campanha dos pequenos) está pior, é só ver os números. Acho que o tempo de preparação dos grandes fez a diferença, porque mais dinheiro eles sempre tiveram – afirma o técnico do Audax, Fernando Diniz.
Comandante do Santos, que perdeu apenas cinco pontos para equipes de menor tradição, Marcelo Fernandes concorda com a observação do colega de Osasco.
– Quando tínhamos uma pré-temporada de oito dias, os pequenos disparavam no campeonato (pela melhor forma física). Agora que deram ao menos 20 dias para os grandes, acontece isso aí, a parte técnica se sobressai – diz.
Para cartolas, dinheiro faz diferença
A visão de quem senta no banco é compartilhada também entre dirigentes dos clubes do interior, mas em segundo plano. Antes, para eles, pesam o bolso e a dificuldade de montar uma equipe para uma única competição atrativa na temporada – um torneio de, no máximo, 19 datas.
– O principal fator, que se agrava a cada ano, é a falta de calendário. Isso dificulta a montagem de um elenco que aceite disputar quatro meses de campeonato. Montar um time que chamamos de "aluguel" é uma missão árdua para quem dirige o futebol – afirma o diretor de futebol do Botafogo-SP, Fernando Henrique Gelfuso.
– Se um clube tem mais funcionários qualificados, uma estrutura boa, é por ter um poderio financeiro maior. Isso ajuda principalmente no momento de contratar jogadores – aponta o diretor-executivo do São Bernardo, Edgard Montemor.
A distância é muito grande nos orçamentos. O custo do elenco do São Bento é estimado em R$ 160 mil mensais, cerca de 5% do que o Santos, com a menor folha salarial entre os arquirrivais paulistas, paga a seus atletas – são R$ 3 milhões por mês, ainda que os direitos de imagem estejam atrasados.



Atual vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, derrotado na final pelo Corinthians, o Botafogo também ataca o regulamento do Paulista e coloca a limitação à inscrição de 28 jogadores como um fator que joga contra os times do interior.
Estádios vazios
Essa equação que derruba o desempenho dos times pequenos no Campeonato Paulista também afasta os torcedores dos estádios do interior, mesmo quando essas equipes recebem a visita de um dos grandes.
O Corinthians enfrentou o Capivariano na 11ª rodada, a primeira visita do clube à cidade na região de Piracicaba. Além do gramado enlameado pela chuva, o que se viu foram arquibancadas vazias, apesar do apelo da partida. Somente 5.055 pessoas pagaram para ver a vitória alvinegra por 3 a 2.
Em alguns casos, o preço dos ingressos assusta os torcedores. A média de público do São Bento na A-1 (3.653 pagantes) é quase igual à que o time ostentou na segunda divisão, em 2014 (3.244 pagantes), mesmo recebendo em Sorocaba equipes da elite paulista. O tíquete médio, porém, praticamente triplicou de um ano para o outro: passou de R$ 14,96 a R$ 45 – uma estratégia da diretoria para arrebatar sócios, que têm descontos nos ingressos.
Em outras situações, entradas baratas não são suficientes para encher o estádio de um time com pouca identificação com a cidade, casos do Audax e do RB Brasil. O maior público no José Liberatti, em Osasco, é de 2.749 pagantes, contra a Portuguesa. Quando recebeu o São Bernardo, só 750 torcedores pagaram por ingressos. A média do time de Campinas era de míseros 984 pagantes por confronto até a 12ª rodada - contra o Palmeiras, primeiro grande a enfrentar em casa, o RB Brasil recebeu 7.355 torcedores, maioria alviverde.
– O que temos de repensar é essa fórmula do Campeonato Paulista. Ele não está atraindo as pessoas. Nós temos de tratar com seriedade, sem paixões, sem frescuras. Acho que esse modelo já deu. Estão trocando ingresso por garrafa pet vazia – critica o presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, citando ação da FPF (Federação Paulista de Futebol) que tenta elevar a presença de público nos estádios do interior do estado.
Montemor, do São Bernardo, aponta o preço dos ingressos, o nível técnico do torneio e até o atual cenário econômico do país com razões para o baixo interesse dos fãs do interior,

– Quando digo o preço, não é em relação ao valor em si. Um ingresso a R$ 100 pode não ser caro se você estiver assistindo ao jogo em uma arena com restaurante, lugar para sentar, banheiro adequado, acesso bom e opções de entretenimento. Agora, cobrar R$ 50 em um local que não tem nada é um absurdo. E sabemos que a maioria dos estádios não tem capacidade para receber o público de forma digna – completa o dirigente.
A média de público geral do Paulista aumentou em comparação com o ano passado. A edição de 2014 terminou com 5.675 pagantes por partida, enquanto que, neste ano, nos primeiros 129 jogos do torneio, a média é de 6.756 pagantes. Esse dado é inflado pelos números dos grandes, especialmente Corinthians e Palmeiras, que atuam em estádio recém-construídos e celebram programas de sócios-torcedores de sucesso. Considerados os jogos dos pequenos, essa média cai para 3.626 pagantes – uma ocupação de 36% num estádio para 10 mil pessoas, a capacidade mínima exigida pela Federação Paulista de Futebol para a disputa da elite estadual.


Globo Esporte

Falcão se aproxima de Del Nero, e CBF pode Assumir a Seleção

Estatuto da entidade máxima do futebol brasileiro permite que ela passe a gerir o esporte a qualquer momento. Reunião nas próximas semanas determinará a mudança

 
A falta de perspectivas quanto à situação da Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS) levou os principais jogadores do país a tomarem uma medida drástica. Nas últimas semanas, Falcão e seus pares vêm articulando a entrada da CBF no futsal. A entidade máxima do futebol brasileiro passaria a ser a gestora da seleção do país, já que o item VIII do artigo 5º do seu estatuto permite a retomada do controle do futsal a qualquer momento. Para isso, o grupo liderado pelo camisa 12 se aproximou de Marco Polo Del Nero, que começará o seu mandato à frente da CBF no dia 16 de abril. Endividada e impossibilitada de negociar patrocínios com empresas estatais, a CBFS elege o seu presidente nesta terça-feira, em Fortaleza. Presidente da Federação Mineira de Futsal, Marcos Madeira é candidato único e deve ser eleito por aclamação. Indignados com o rumo político da Confederação, os principais jogadores do país declararam boicote à seleção no último fim de semana.



- Devemos nos reunir com o Del Nero, no máximo, até o dia 20. A CBFS não é homologada pela Fifa. O Brasil é o único país que ainda tem uma confederação de futsal. Todas as outras seleções são geridas por confederações de futebol reconhecidas pela Fifa. A gente tenta que a CBF assuma o futsal de novo e passe a gestão para pessoas que queiram estar ali. E que entendam de gestão, antes de entender de futsal. E que os cargos ligados ao esporte tenham pessoas que conheçam, que vivam, que queiram o bem do esporte - afirmou Falcão.
O grande aliado de Falcão na aproximação com Del Nero é o executivo Sérgio Gomes, um dos diretores da GM/Chevrolet. Amigo do camisa 12 e com boa relação com Del Nero, ele já deixou encaminhado um contrato de patrocínio caso a CBF assuma a seleção brasileira de futsal. 
A mudança na gestão da seleção deixaria a CBFS como responsável apenas pelo registro de clubes e atletas e organização de competições nacionais e regionais, sendo que a Liga Futsal - principal campeonato do país - tornou-se uma liga independente desde o ano passado e atualmente se chama Liga Nacional de Futsal (LNF).



Procurada pelo GloboEsporte.com para comentar o assunto, a assessoria de imprensa da CBF informou que vai se pronunciar sobre a questão nesta terça-feira. Marcos Madeira, por sua vez, não atendeu às ligações.
01
Acordo de cavalheiros permitiu a criação da CBFS
Fundada em 15 de junho de 1979, logo após o fim da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), a CBFS nasceu de um "acordo de cavalheiros" entre João Havelange e Aécio de Borba Vasconcelos, fundador e presidente da CBFS até junho do ano passado, quando renunciou após ser acusado de corrupção e nepotismo. Amigo de Aécio, Havelange - que presidiu a CBF de 1958 a 1975 e a Fifa de 1974 a 1998 - condicionou a criação da nova entidade à possibilidade de a CBF retomar o controle do futsal a qualquer momento, conforme previsto no  item VIII do  Artigo 5º do estatuto da entidade máxima do futebol brasileiro,




Sediada em Fortaleza, a CBFS vive grave crise política e financeira desde o último ano.  Endividada em R$ 6 milhões e impedida de negociar patrocínios com estatais devido à reprovação de um de seus balanços, a entidade cancelou a organização da Copa América, no início do mês, por falta de dinheiro. Por conta da crise, a seleção ainda não jogou em 2015. O próximo Mundial acontece em setembro de 2016, na Colômbia.
Este é o segundo boicote coletivo de jogadores à seleção brasileira de futsal no espaço de um ano. Em março de 2014, Falcão foi apoiado por Neto e Tiago e anunciou que não defenderia mais o time verde-amarelo por problemas de relacionamento com o diretor de seleções, Edson Nogueira. Na ocasião, o jogador aproveitou para divulgar desmandos na administração da entidade, então presidida por Aécio de Borba Vasconcelos. Os principais atletas só voltaram a atuar pela seleção em setembro no amistoso contra a Argentina, no Mané Garrincha, jogo de maior público da história do futsal,

O boicote fez o grupo liderado por Marcos Madeira iniciar uma oposição à diretoria da CBFS. Em maio, Aécio teve a sua primeira derrota política, com a reprovação do balanço financeiro referente ao período entre novembro de 2012 e dezembro de 2013. Incapacitado de negociar contratos com estatais devido à reprovação das contas e envolvido em denúncias, Aécio renunciou em junho.



Em seu lugar, assumiu Renan Tavares, que antes ocupava o cargo de vice-presidente de competições. Integrante da antiga diretoria, Louise Bedé passou a ocupar a vice-presidência administrativa. Desde então, o grupo vinha sofrendo forte oposição de Madeira, até o mesmo aproximar-se de Louise nas últimas semanas. O fato revoltou os principais jogadores do país, que anunciaram o boicote à seleção caso não haja uma mudança de cenário.
Renan Tavares poderia ocupar a presidência da CBFS até o fim de 2017, quando se encerraria o mandato de Aécio de Borba Vasconcelos. Por conta das dificuldades encontradas no mandato, ele decidiu antecipar as eleições a fim de tentar melhorar o quadro. Participam da eleição desta terça-feira, na sede da CBFS, em Fortaleza, os presidentes das 27 federações estaduais filiadas. Com apoio quase total à sua candidatura, Madeira deve ser eleito por aclamação.
01
futebol de areia viveu situação semelhante em 2013
Em 2013, o futebol de areia viveu situação semelhante ao que está prestes a acontecer com o futsal. Baseada em uma resolução da sua presidência, a CBF passou a assumir a seleção brasileira nas competições oficiais e internacionais promovidas pela Fifa ou pela Beach Soccer World Wide (BSWW).

Por determinação da entidade máxima do futebol, o treinador passou a ser o ex-jogador Júnior Negão, demitido pela Confederação Brasileira de Beach Soccer (CBBS) naquele ano. Contratado por esta última para o lugar de Negão, Andrey Valério chegou a fazer uma convocação na mesma época, e o caso foi parar na Justiça, com ganho de causa para a CBF, que passou a gerir a seleção de futebol de areia deste então.
Globo Esporte